Home 9 News 9 Alimentação e atividade física: a dobradinha vencedora para o coração

Alimentação e atividade física: a dobradinha vencedora para o coração

Na lista das 10 principais causas de morte – publicada em 2018 pela OPAS –, o primeiro lugar pertence à cardiopatia isquêmica e o segundo, ao AVC (Acidente Vascular Cerebral), ambos ligados à saúde cardiovascular.

Criado pela SBC (Sociedade Brasileira de Cardiologia), o Cardiômetro é um indicador do número de mortes por doenças cardiovasculares no Brasil. Somente em 2017, quase 384 mil pessoas perderam a vida devido a essas enfermidades. No período de janeiro a junho de 2020, esse número já ultrapassa os 185 mil. Segundo a OMS, os dados do Brasil indicam que o País registra uma morte por doença cardiovascular a cada dois minutos.

Apesar da gravidade, as enfermidades do coração podem ser prevenidas com medidas simples e saudáveis.

Como prevenir?

Os fatores de risco para as doenças cardiovasculares podem ser tanto genéticos quanto comportamentais. Enquanto os genéticos estão relacionados com a ocorrência das enfermidades em familiares, os comportamentais se referem ao ambiente e aos hábitos do paciente. Enquanto os fatores genéticos não podem ser alterados, os comportamentais podem – e devem – ser ajustados para prevenir o aparecimento ou o agravamento dessas doenças.

Segundo a SBC, os principais fatores de risco comportamentais estão ligados aos seguintes pontos: tabagismo, estresse, hipertensão, colesterol, diabetes e sedentarismo.

Quanto ao tabagismo e ao estresse, é necessário que o indivíduo abandone o hábito de fumar e procure alternativas de relaxamento, respectivamente. Já com relação à hipertensão, ao colesterol, à diabetes e ao sedentarismo, o paciente precisa estar atento à alimentação e à prática de atividade física.

Alimentação

A alimentação amiga da saúde cardiovascular deve ser composta, diariamente, por verduras, legumes, frutas e carnes magras. A escolha dos alimentos deve ser pautada em uma dieta saudável e balanceada. Para que os efeitos da boa alimentação sejam ainda mais eficientes, existem alguns itens que não podem faltar no cardápio, como:

  • Tomate: com ação antioxidante e rico em licopeno, auxilia diretamente na manutenção da saúde cardiovascular;
  • Banana: por possuir bastante potássio, age na proteção dos músculos, incluindo o coração;
  • Azeite extravirgem: como o colesterol é um dos fatores de risco para as doenças cardiovasculares, o azeite extra virgem atua no combate aos radicais livres, o que propicia o aumento do colesterol HDL, chamado de ‘colesterol bom’;
  • Castanhas: conhecidas por sua ação cardioprotetora, as castanhas são fontes de ômega 3 e, por isso, ajudam a reduzir os níveis de pressão arterial e do colesterol LDL, conhecido como ‘colesterol ruim’, dois dos principais fatores de risco para as doenças do coração.

Além dos alimentos citados acima, é preciso consumir frutas ricas em vitamina C, como laranja e limão, peixes e alho. Contudo, assim como existem os alimentos mais indicados, há os que precisam ser evitados, como:

  • Frios e embutidos: por serem industrializados, possuem alto teor de sódio, aromatizantes e corantes;
  • Bacon: precisa ser evitado por possuir altos níveis de gordura e sódio. Ao consumir, não se esqueça de ter moderação;
  • Batata frita: bastante comum no dia a dia dos brasileiros, a batata fria é uma fonte de carboidratos refinados, bem como de muita gordura e sódio.

Apesar de muito importante, especialistas alertam que a alimentação saudável isolada não é capaz de prevenir as doenças cardiovasculares. Para que os efeitos sejam sentidos, é necessário aliar a dieta balanceada à prática de exercícios físicos.

Atividade física

O sedentarismo é, de acordo com a SBC, o principal fator de risco para a morte súbita. Por isso, é necessário repensar os hábitos e praticar exercícios físicos de intensidade moderada por, pelo menos, 150 minutos por semana, ou seja, 30 minutos por dia durante cinco dias. Caminhadas, prática de yoga e zumba são algumas das atividades que ajudam a proteger a saúde do coração.

Para se ter uma ideia da ação dos exercícios físicos na prevenção de doenças cardiovasculares, veja os benefícios que uma caminhada diária de 30 minutos pode trazer:

  • Controle da pressão arterial;
  • Redução dos níveis de colesterol LDL;
  • Controle do peso, o que evita a obesidade;
  • Melhora do sono;
  • Aumento da saúde física, mental e da autoestima.

Convencido?! No entanto, lembre-se: antes de iniciar qualquer atividade física, consulte um profissional e faça uma avaliação.

Tratamentos

Muitas pessoas que precisam cuidar da alimentação e da prática de exercícios físicos estão em tratamento de alguma doença cardiovascular. Apesar dos cuidados, algumas vezes são necessárias intervenções médicas que podem garantir mais qualidade de vida ao paciente. No Hospital Certa, Centro de Referência em Tratamentos Avançados, os profissionais são altamente capacitados para a realização dos seguintes procedimentos:

  • Angioplastia: consiste em um procedimento que visa desobstruir ou alargar um vaso sanguíneo, afim de reestabelecer o correto fluxo de sangue. Para isso, um pequeno cateter é introduzido nas artérias, que permite que a equipe médica visualize qualquer obstrução ou problema nos vasos sanguíneos.
  • Cateterismo: caracterizado como um procedimento médico de rotina, o cateterismo tem o objetivo de examinar os vasos sanguíneos e o interior do coração, bem como das artérias coronárias e do funcionamento das válvulas e dos músculos cardíacos.
  • Cirurgia vascular: com foco na escleroterapia, as cirurgias vasculares são usadas para tratar varizes e vasinhos, que muitas vezes aparecem em decorrência de problemas cardiovasculares.

Com uma estrutura hospitalar altamente capacitada para a realização de procedimentos ultraespecializados e minimamente invasivos, o Hospital Certa é um centro de referência no tratamento de doenças cardiovascular. Entre em contato, conheça e agende sua consulta!

 

Assine Nossa News

Please enable the javascript to submit this form